20 maio, 2020

The Heir – Kiera Cass

Gostaria que esse livro tivesse conquistado meu coração. Tanto quanto a trilogia original, mas isso ficou só no desejo mesmo.

The Heir traz a história 20 anos após os acontecimentos de A Escolha. Maxon e America são pais de quatro filhos, onde a sucessora do trono, primogênita por ter nascido apenas 7 minutos antes de seu irmão gêmeo é Eadlyn.

Em Illéa, não existe mais as castas, porém ainda há o preconceito deixado por elas. (Reconhece a situação?) A população não está contente, a onda de violência e vandalismo cresce dia a dia.
Então, para deixar a população “distraída” enquanto busca uma solução, é sugerido A Seleção.

Sabemos que o processo da Seleção, não é fácil, mas tudo se torna mais insuportável ainda no ponto de vista de Eadlyn.
Mimada, egocêntrica, egoista, mal educada, metida, complexo de superioridade, e muitos outros adjetivos que se continuar escrevendo lotaria essa postagem apenas com eles, descreve essa personagem principal, que em nada se assemelha aos pais.

A leitura é rápida e fluida, se você for capaz de ignorar a narradora e focar na história.
A partir dos 60% ela se torna um pouco mais suportável, pois começa a olhar para algo além do seu próprio umbigo.

Por mais que seja complicado a leitura pela dificuldade de ter empatia pela personagem, estar no mesmo mundo, ter nossos personagens queridos, mesmo não sendo o foco principal, deixa um gostinho de quero mais.
E é a única coisa que vai me manter presa por mais um livro.

The Heir – Kiera Cass

Detalhes sobre os post-it’s, os rosas são parte em que Eadlyn fez algo completamente inacreditável de forma ruim, os em amarelos são partes que dá pra ter empatia por ela.

Mais resenhas aqui.

veja os posts relacionados

Deixe seu comentário